Atlético-GO sofre com lances de bola parada e é derrotado de virada pelo Goiânia

Foto: Reprodução/DAZN

Atlético-GO e Goiânia se enfrentaram neste domingo (5), às 10h30, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Goiano de 2023. Apresentando uma atuação problemática no setor defensivo principalmente em lances de bola parada, o Dragão foi superado no clássico goiano pelo placar de 4×2, com gols de Shaylon, Kelvin, Marcelo Xavier, Assuério, Eduardo e Isaac. Com a derrota, os comandados de Eduardo Souza estacionaram na marca de 16 pontos e aguardam o restante da rodada para descobrirem se permanecerão na liderança da competição.

Cofre cheio! CBF promete bolada ao Atlético-GO e grana anima diretoria nos bastidores

PRIMEIRO TEMPO

Disposto a tomar a dianteira no clássico desde o apito inicial, o Atlético-GO se mostrou mais dominante do que o Goiânia nos primeiros momentos do duelo, acumulando algumas boas chegadas ao campo de ataque e monopolizando a posse da bola. Os esforços se mostraram positivos, uma vez que o Dragão foi capaz de abrir o placar logo aos 16′, quando Shaylon executou uma bela cobrança de falta e foi capaz de encobrir o goleiro Johnatan, colocando os visitantes à frente do placar. O tento do rival aparentou inflamar os donos da casa, que passou a pressionar o Rubro Negro e assim acumular algumas finalizações, como aos 18′ quando Marcelo Xavier carimbou a trave de Diego Loureiro. Pouco tempo depois, o Galo Carijó se viu recompensado pelo ímpeto ofensivo demonstrado e igualou a fatura com Eduardo, que subiu mais do que todo mundo na área adversária para completar uma cobrança de escanteio e, assim, mandar ambas as equipes para os vestiários com o 1×1 no placar.

SEGUNDO TEMPO

Indisposto a se abalar com o tento de empate do Goiânia, os comandados de Eduardo Souza retornaram ao campo de jogo determinados a resgatarem sua vantagem no clássico, ímpeto que ficou evidente logo no primeiro minuto da segunda etapa, quando Moraes arriscou um chute de fora da área e carimbou o travessão adversário. Dois minutos depois, o segundo tento do Dragão foi consolidado, com Kelvin completando um bom passe de Luiz Fernando e superando o goleiro Johnathan através de uma batida cruzada, voltando a conceder a dianteira da partida ao Atlético-GO.

Assim como ocorrido no primeiro tempo, porém, o Galo Carijó se inflamou com o segundo tento do rival e passou a pressionar o Rubro Negro em seu campo defensivo, chegando ao seu segundo gol aos 11′, quando Assuério se viu livre dentro da pequena área e completou uma cobrança de escanteio para dentro das redes de Diego Loureiro. Pouco tempo depois de sua segunda perda da vantagem no placar, o Atlético-GO voltou a pressionar seu adversário em busca do terceiro gol, assim forçando o arqueiro do Goiânia a defender uma bola de Bruno Tubarão e, em seguida, outra finalização por parte de Luiz Fernando.

As diversas substituições realizadas no Goiânia durante o período pós-empate aparentaram beneficiar a equipe da casa, que mesmo diante dos sustos causados pelo Dragão, passou a ameaçar se colocar à frente do placar pela primeira vez no clássico. O ímpeto ofensivo do Galo Carijó foi recompensado aos 26′, quando, novamente através de um lance de bola parada, Eduardo se esticou para completar um cruzamento e colocar a redonda dentro do gol rubro negro. O tento de virada acionou o alerta vermelho no Atlético-GO, que realizou diversas mudanças em sua equipe e passou a pressionar o Goiânia em busca da posse de bola e de finalizações perigosas; a tentativa de reação, porém, potencializou ainda mais a ofensividade da equipe adversária, que foi capaz de chegar ao quarto gol da tarde. Aos 41′, Isaac disparou uma bomba de fora da área após uma sobra de bola e encontrar o ângulo de Diego Loureiro, assim cravando o 4×2 no placar e consolidando a segunda derrota do Atlético-GO no Goianão.